Setembro 12 2007

Foi, será para sempre assim...especial...por lhe ter dedicado mais tempo, mais atenção, mais de mim. De mais na verdade, de mim. Mas se assim não fosse, não era loucura, não era desejo, não era vida. De repente, sem esperar, mas com vontade que chegasse, depressa partiu num tempo demorado. Como a luz que adorna o meu sorriso, o meu olhar. Nada mais a pensar, nada a decidir, tudo a conquistar. Porque se ponderar não fazer, lembrar-me-ei que posso perecer. Como emoções, sentimentos preciosos, raros, exclusivos. Porque são os outros que nos fazem ser quem somos, especiais. Apreciados, extravagantes, simples, estrambóticos, iguais...tudo o que nos oferecem e nos dizem a brindar. Fundamentais, todos os momentos, sítios, encontros, sons, leituras, imagens e amigos aos quais dedicamos mais tempo, mais afecto, mais atenção, mais loucura e emoção. Às músicas marcantes, aos copos brindados, aos encontros marcados, às surpresas inesperadas, às fotografias tiradas, aos amores encontrados, aos amigos essenciais, às lembranças vividas...que nos fazem sentir excepcionais e distintos. Porque na verdade o melhor da vida não coisas, são pessoas. As pessoas que marcam, as pessoas que ficam, as pessoas especiais, que nos fazem sentir únicas. 

 

publicado por bailys às 11:14

subscrevo...
666 a 21 de Setembro de 2007 às 09:21

mais sobre mim
Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20

23
24
25
26
27
28
29

30


pesquisar
 
blogs SAPO