Maio 01 2007

Noite, repouso, calma, serenidade, descanso, loucura, confusão, alegria, barulheira, caras, almas e histórias. Cada pessoa uma música, cada mão com o seu copo, fantasias, descontracção, engates, danças, negócios, conquistas, procuras. Encontros e desencontros, estilos, conversas, surpresas, encantos, desilusões. Cada noite um início, cada manha um fim, um recomeço de um tudo, uma lembrança de um nada. Abraços, saudades, visões, apresentações, suspiros, escapes. Noites, grandes noites, perspectivas, lugares encantados, sítios recordados, pessoas marcantes, pessoas marcadas. Na claridade da noite acabamos por chocar com o que não procuramos e insistimos em olhar, sem sentir e sem pensar, no que a ilusão da escuridão nos oferece sem perguntar. E tu porque gostas de sair à noite?  

publicado por bailys às 11:29

Porque gosto de ver, sentir, estar lá onde o meu corpo pode encontrar a diversão, e por vezes cair na desilusão disso mesmo. Não é a noite ou as pessoas da noite que nos supreendem, é mesmo o nosso lado mais escuro procurando a luz. Tentando sorrir, Beijo
Délio a 5 de Maio de 2007 às 17:04

Adorei o comentário. Combinamos novo encontro na escuridão do dia ou quem sabe na tal claridade da noite, o importante é estar lá.
Espero por ti.
Beijão
bailys a 5 de Maio de 2007 às 18:58

Porque gosto de ver, sentir, estar lá onde o meu corpo pode encontrar a diversão, e por vezes cair na desilusão disso mesmo. Não é a noite ou as pessoas da noite que nos supreendem, é mesmo o nosso lado mais escuro procurando a luz. Tentando sorrir, Beijo
Délio a 5 de Maio de 2007 às 17:05

mais sobre mim
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO